sábado, 13 de abril de 2019

Planilha Automática Brasileirão 2019 (Série A) Excel - Códigos livres para aprender


O Campeonato Brasileiro 2019 inicia no dia 27 de Abril e reúne 20 equipes que disputarão o título. Todos jogarão contra todos em turno e returno. As seis primeiras vagas são destinadas à Libertadores da América e os quatro últimos colocados são rebaixados para a série B.

Planilha do Campeonato Brasileiro 2019 em Excel

A planilha criada por nossa equipe visa facilitar o acompanhamento desse grande campeonato, trazendo além da tradicional classificação automática, muitos gráficos e estatísticas para embelezar o Brasileirão.

Confira abaixo todas as características dessa planilha:

Você pode baixar a versão de testes gratuitamente: http://eepurl.com/goVEej

  • Atualização automática online;
  • Classificação e outras estatísticas offline;
  • Tabela de artilheiros;
  • Gráfico de gols por rodada;
  • Maiores goleadas do campeonato;
  • Times com melhores defesas e ataques;
  • Times com piores defesas e ataque;
  • Estatísticas completas;
  • Tipo de gols;
  • Design novo e elegante;
Essas são algumas das características da planilha do Brasileirão 2019 em Excel.

Já disponível para download: https://www.techsempre.com.br/planilha-excel-brasileirao-2019

Ou se preferir, pode comprar pelo MERCADO LIVRE:
https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1216116464-planilha-brasileiro-2019-excel-_JM?quantity=1


TAGS (ignore)
aprender excel, criar tabela de futebol, brasileirão 2019, como fazer tabela de futebol, classificação brasileirão 2019, baixar tabela excel, baixar planilha excel, campeonato brasileiro 2019, saldo de gols excel, pontos excel, aproveitamento excel, estatísticas excel, resultados brasileirão 2019, resultados online, 

O que é Mapa de Riscos? Como elaborar?

Como o próprio nome já diz, é uma representação gráfica dos riscos presentes no ambiente de trabalho. É um instrumento que a segurança do trabalho da empresa usa para identificar os riscos que os trabalhadores estão expostos, e fazer a conscientização dos mesmos sobre os riscos ambientais.


A presença do mapa de riscos em um local visível é fundamental para que o objetivo seja alcançado, ficando acessível à funcionários e visitantes.

A elaboração do Mapa de Riscos beneficia tanto empregados como empregadores, pois melhora a produtividade e consequentemente a lucratividade e os trabalhadores saberão que existem medidas preventivas e corretivas dos riscos com base no Mapa de Riscos.

Quem elabora o Mapa de Riscos?

De acordo com a NR 5 (CIPA), o Mapa de Risco deve ser elaborado por integrantes da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) com a orientação do SESMT (Serviço Especializado em Engenharia, Segurança e Medicina do Trabalho).

Como elaborar o Mapa de Riscos?

No mapa de riscos é usada a planta baixa de toda a empresa ou somente de um setor analisado. Essa planta deve conter conter as máquinas e equipamentos, e qualquer mobiliário que apresente riscos.

É importante levar em conta a opinião dos trabalhadores que realizam suas atividade naquele local de trabalho ao elaborar o Mapa de Riscos, isso porque eles tem experiência naquela atividade e podem expor suas reclamações ou queixas. É interessante também, observar o processo de trabalho naquele setor. 

No Mapa de Riscos, o risco é simbolizado por um círculo de tamanho variável, representando assim, a intensidade do risco. Existem três tamanhos diferentes.


cor do círculo caracteriza o tipo de risco. São cinco: físico, químico, biológico, ergonômico e de acidente.

Para saber mais detalhes sobre os cinco tipos de risco, clique aqui.

Então, é evidente que um círculo grande na cor vermelho representa um risco químico grande.

Etapas de elaboração do Mapa de Riscos

Antes de iniciar o processo de criação do Mapa de Riscos, deve-se conhecer o ambiente, os trabalhadores e a atividade exercida por eles. 
Os itens básicos são: número de colaboradores, sexo, idade, jornada de trabalho, capacitações para aquela atividade e para segurança do trabalho.

A próxima etapa é identificar os riscos existente no ambiente e os gerados pela atividade exercida pelos trabalhadores. Após a identificação dos riscos, é importante identificar as medidas de controle para neutralização ou eliminação desses riscos. Caso não for possível eliminar o risco, deve-se criar medidas preventivas como EPC (Equipamento de Proteção Coletiva) ou EPI (Equipamento de Proteção Individual).

A etapa seguinte é determinar os indicadores de saúde, como as queixas mais comuns, os acidentes de trabalho já ocorridos, causas mais comuns de absenteísmo e as doenças profissionais identificadas.

Seguindo em frente, é hora de elaborar o Mapa de Risco, seguindo as orientações de cor e tamanho do círculo. O Mapa de Risco deve ser elaborado sobre a planta da empresa, ou um desenho representativo do ambiente de trabalho. Além de indicar o risco pela cor do círculo, é importante indicar o agente causador desse risco. A intensidade do risco é representada por tamanhos variáveis dos círculos.

Se o estabelecimento não tem Mapa de Riscos, fique atento, pois o mesmo é obrigatório em empresas ou locais de trabalho que apresentem riscos os funcionários. Esperamos que com esse post você consiga ter uma boa noção do que é Mapa de Riscos e como elaborá-lo.

O que são riscos ambientais?

Riscos ambientais são todos os riscos à saúde ou a vida que o trabalhador está exposto no seu ambiente de trabalho. São eles: físicosquímicosbiológicosergonômicos e de acidentes. Vamos ver em detalhes cada um deles.

Risco químico

risco químico se caracteriza por produtos ou substâncias que possam penetrar no organismo humano, por via oral (ingestão), respiratória (inalação) e cutânea (contato direto, pele). Esses compostos químicos geralmente são invisíveis e se mantém suspenso no ar por longos períodos.
São considerados riscos químicos: Poeiras, névoas, gases, neblina, fumos e vapores.

Risco físico

São considerados riscos físicos os gerados por agentes que são capazes de alterar as características físicas do ambiente. Seus efeitos são sentidos mesmo por quem não está diretamente exposto ao agente.
São considerados riscos físicos: Ruído, vibrações, temperaturas extremas, pressões anormais, umidade, radiações ionizante e não ionizante.

Risco biológico

A existência de micro-organismos que representam ameaça a saúde ou a vida de trabalhadores se caracteriza pelo risco biológico. A contaminação se dá como no risco químico (inalação, ingestão e contato direto).
São considerados riscos biológicos: Bactérias, parasitas, fungos, bacilos, protozoários, vírus entre outros.

Risco ergonômico

São fatores que interferem nos aspectos físicos ou psicológicos que são causados pela não/má adequação do ambiente do trabalho ao trabalhador. O trabalhador está sob o risco ergonômico quando é posto em uma ambiente ou atividade incompatível com suas condições físicas ou mentais, lhe causando assim fadiga, desconforto ou prejudicando sua saúde.
São considerados agentes causadores de risco ergonômico: Postura inadequada, esforço físico intenso, levantamento de peso, repetitividade, jornada ou ritmo excessivo de trabalho, monotonia entre outros fatores que gerem estresse físico ou psíquicos.

Risco mecânico ou de acidentes

São aqueles que estão relacionados à máquinas equipamentos, falta de organização, inexistência de processos de trabalho entre outros. Esses agentes podem causar danos à saúde ou a integridade física do trabalhador.
São considerados agentes causadores de riscos mecânicos/acidentes: Máquinas e equipamentos sem proteção, arranjo físico desorganizado ou deficiente, ferramentas inadequadas ou com defeito, risco de queda, eletricidade, armazenamento inadequado, incêndio ou explosão, animais peçonhentos, iluminação deficiente entre outros fatores que contribuam para que ocorra acidentes.

Como prevenir os riscos ambientais?

A prevenção desses riscos pode ser feita através do PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais). Esse programa tem ações que visam a preservação da saúde e segurança dos trabalhadores. O PPRA tem quatro etapas principais. São elas: antecipação, reconhecimento, avaliação (quantitativa e qualitativa) e controle dos riscos que existam no ambiente de trabalho.

Outro instrumento que temos a nosso favor para eliminação ou controle dos riscos é o Mapa de Riscos. É representado em forma gráfica de acordo com a disposição do local (toda a empresa ou um único setor) analisado. Ele faz parte da etapa de avaliação qualitativa do PPRA.

Saiba mais sobre o Mapa de Riscos aqui.

Insalubridade e Periculosidade - Qual a diferença?

Essa é uma dúvida muito comum entre os trabalhadores. O que significa esses termos? Devo receber o adicional de insalubridade ou periculosidade?
Apesar dos dois trabalhos serem parecidos, há algumas diferenças entre eles.


O que é Periculosidade

periculosidade se caracteriza pelo risco elevado de morte ao empregado. Quando determinada atividade representa ameaça à vida ou a saúde do trabalhador, em que poucos minutos são necessários para acontecer uma tragédia/acidente são consideradas atividades periculosas.

Exemplos de atividades perigosas

A Norma Regulamentadora 16 lista em seus anexos as atividades que são consideradas perigosas, e que são caracterizadas pela periculosidade. São elas:
  • Operações que envolvam explosivos ou inflamáveis;
  • Atividades com radiação ionizante ou substâncias radioativas;
  • Atividades com exposição ao roubo, violência física em trabalhos de segurança pessoal ou patrimonial;
  • Atividades ou operações perigosas envolvendo energia elétrica;
  • Atividades com motocicletas.

O que é Insalubridade

insalubridade é caracterizada por atividades que colocam os colaboradores em exposição à agentes nocivos à saúde humana. Quando os trabalhadores estão em ambientes, ou em situações que são prejudiciais á saúde são consideradas atividades insalubres.

Exemplos de atividades insalubres

A Norma regulamentadora 15 relaciona em seus anexos as atividades que são consideradas insalubres. São elas:
  • Exposição à ruídos contínuos, intermitente e de impacto;
  • Exposição ao calor;
  • Radiações ionizantes e não ionizantes;
  • Trabalhos sob condições hiperbáricas;
  • Vibrações;
  • Frio e umidade;
  • Poeiras minerais;
  • Agentes químicos e biológicos.

Adicional de insalubridade e periculosidade

Para fazer o cálculo de insalubridade e periculosidade deve-se levar em conta as regras estabelecidas nas NRs próprias (NR 15 pra insalubridade, e NR 16 para periculosidade).
Para a periculosidade, é preciso calcular sobre o salário bruto do empregado. Se o colaborador exercer suas atividades em condições de periculosidade, o mesmo deve receber um adicional de 30% sobre seu salário bruto. Exemplo: Se o salário é R$ 2500,00, o cálculo é feito assim:

Adicional de periculosidade: 2500,00 x 30% = 750,00

Já para a insalubridade, é preciso fazer o cálculo sobre o salário mínimo do empregado. Outra diferença, é o grau de insalubridade que define qual é a porcentagem do adicional.
  • Insalubridade grau máximo: 40%
  • Insalubridade grau médio: 20%
  • Insalubridade grau mínimo: 10%
Lembre-se que esse adicional é sobre o salário mínimo. Exemplo: Se o salário mínimo é R$ 998,00, e o colaborador exerça suas atividades em um ambiente insalubre de grau médio, o cálculo é assim:

Adicional de insalubridade: 998,00 x 20% = 199,60

Tenho direito a receber o adicional de insalubridade ou periculosidade?

Não importa a atividade, essa resposta só pode ser dada depois de um médico do trabalho ou engenheiro de segurança do trabalho comprovar por laudo técnico que o ambiente ou atividade é periculosa ou insalubre, quando a eliminação ou neutralização for impossível. Depois, cabe à autoridade competente fixar o adicional aos colaboradores.



Insalubridade e periculosidade.

terça-feira, 17 de julho de 2018

TECNOLOGIAS DO FUTURO: Realidade virtual e realidade aumentada

É claro que essa não é um tecnologia do futuro, ela já existe hoje! Mas nosso objetivo aqui é se concentrar em quais pontos e limites essa tecnologia pode chegar e em quais campos ela pode ser útil. Mas primeiro, vamos começar diferenciando a REALIDADE VIRTUAL da REALIDADE AUMENTADA.

REALIDADE VIRTUAL vs REALIDADE AUMENTADA
Na realidade virtual, ao usar o óculos, por exemplo, o usuário passa a visualizar algo totalmente novo, um mundo paralelo gerado totalmente no computador, por isso o nome: REALIDADE VIRTUAL. Esse tipo de tecnologia é muito usado na indústria de games.
A realidade aumentada é parecida, porém ela não cria um mundo totalmente novo e virtual, ela usa o mundo físico e simplesmente aumenta a realidade, por adicionar objetos virtuais ao mundo real. Um exemplo bem conhecido, é o famoso Pokémon GO, que somente na câmera do seu celular é possível ver os Pokémon. Outro exemplo, é o visor da armadura do Homem de Ferro.

USO NA ÁREA DA EDUCAÇÃO E SAÚDE
Até hoje, quase a totalidade dos conhecimentos foram repassados através de livros didáticos. Mas já hoje e no futuro isso pode ser feito também através de simulações virtuais. Isso com certeza, vai dar vida ao aprendizado.
Outro exemplo na educação é ser utilizada em simulações de cirurgias, totalmente virtuais em escolas de nível superior em medicina.
Já na área da saúde, pode ser usada para desenvolver um sentimento: a empatia. Isso é possível, porque essa tecnologia pode criar ambientes virtuais capazes de simular deficiências motoras e surdez por exemplo. Também pode ser utilizada no tratamento de fobias, como medo de insetos (aracnofobiacatsaridafobia), altura (acrofobia) e medo de lugares fechados (claustrofobia).

OUTROS USOS DA REALIDADE VIRTUAL E AUMENTADA
Diversos campos podem se beneficiar dessa tecnologia. Vamos ver mais alguns exemplos:

  • Segurança do canteiro de obras;
  • Pilotos de aviões;
  • Marketing;
  • Treinamentos militares;
  • Estudo de anatomia;
  • Projetos virtuais de arquitetura e engenharia;
  • Indústria automobilística;
  • Entre muitas outras.

O futuro dessa tecnologia parece muito promissor, sendo benéfico para diversas áreas de atuação. E com certeza, a realidade virtual e aumentada tem o poder de revolucionar muitos campos. Fiquem atentos! 


sábado, 14 de julho de 2018

PROGRAMAS ESSENCIAIS PARA QUEM DESEJA TER JOGOS EM SEU PC (COMPUTADOR)

Se você deseja rodar os games lançados recentemente, não pode fugir da ideia de não gastar. Não vai ser baixando programas que você vai conseguir, mas com eles você pode melhorar o desempenho da sua máquina.
Preguiça de ler? Assista o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=Kaeq9cxxLsU

Conhece nossa loja? Acesse:

DAEMON TOOLS
O Daemon Tools é um aplicativo que permite o usuário emular CD/DVD sem precisar ter a mídia física.
Clique para Baixar.

WINRAR
O Winrar é um programa que é utilizado para compactar e descompactar arquivos, normalmente reduzindo o tamanho do mesmo.
Clique para Baixar.

uTORRENT
O uTorrent permite fazer download de torrents disponibilizados na internet, e a grande maioria dos games que você baixar, será neste formato.
Clique para Baixar.
JAVA
É utilizado para executar aplicações desenvolvidas em JAVA, tais como alguns jogos online.
Download JAVA

NET FRAMEWORK
Programa necessário para a execução de diversos programas, principalmente, os desenvolvidos pela Microsoft. Dá pra notar que o .NET Framework é importante não só nos games.

DIRECT X
Esse é um pré-requisito para quem deseja jogar no PC. Além de controlar a parte gráfica do game, este controla o áudio (Direct Sound) e a conexão (Direct Play). Mas geralmente, o Windows 7 ou superior já contam com esse recurso pré instalado.
Veja como instalar o Direct X

DRIVER DA PLACA DE VÍDEO
Esse sem dúvida, o mais importante item da lista. Você pode verificar o modelo da sua placa de vídeo e baixar o driver manualmente, utilizando os links abaixo:

AMD - Clique para acessar.
NVIDIA - Clique para acessar.
INTEL - Clique para acessar.


Ou, pode utilizar um gerenciador de drivers e fazer o download automaticamente. Poderá utilizar o Slim Drivers ou o Driver Booster.

OTIMIZAÇÃO DO DESEMPENHO
Quando seu PC está ligado, geralmente há muitos processos sendo executados em segundo plano, embora você não perceba, isso consome muito do seu computador, deixando-o mais lento. Programas como Game Fire e Razer Gamer Booster visam melhorar o desempenho por finalizar todos os processos inúteis, deixando apenas os fundamentais para a execução do game e do Windows.

TESTANDO A MÁQUINA
Uma das maneiras mais eficazes de testar o poder gráfico do seu computador é por realizar benchmark. Alguns jogos tem os específicos para eles, porém existe o 3DMark Vantage que é responsável por testar o quanto seu PC aguenta, falando de gráficos. 

E falando de um bom PC gamer, não pode deixar de ter a Steam, por onde você irá comprar os principais jogos.

Esses são os principais programas que você deve ter em sua máquina se deseja rodar games no seu computador. Segue abaixo alguns programas que podem ser úteis, mas não são essenciais.
Skype - Clique para Baixar.
TeamSpeak - Clique para Baixar.
Fraps - Clique para Baixar.
HWiNFO - Clique para Baixar.
Open Broadcaster Software - Clique para Baixar.

Razer Surround - Clique para Baixar.

TAGS
programas essenciais para jogar | programas essenciais para jogar no PC | programas essenciais para jogar no computador| programas essenciais para rodar games | programas essenciais para rodar jogos no pc| programas essenciais para rodar games no pc | programas essenciais para jogar | programas essenciais para jogar 2018 | programas essenciais para jogar no PC 2018 | programas essenciais para jogar no computador 2018| programas essenciais para rodar games 2018 | programas essenciais para rodar jogos no pc 2018 | programas essenciais para rodar games no pc 2018 | como jogar no computador | como instalar jogos no pc | como aumentar o fps do jogo | como aumentar o fps no computador | Como diminuir o lag | jogo travando | como melhorar desempenho de jogos | Como aumentar desempenho do computador | kit de programas essenciais para jogar no pc | lista de programas fundamentais para computador | os melhores programas qpara quem joga no pc | quais os melhores programas para ter no computador | 

sexta-feira, 13 de julho de 2018

TECNOLOGIAS DO FUTURO: O avanço da inteligência artificial

Hoje em dia, é cada vez mais comum vermos máquinas com inteligência artificial fazendo tarefas que antes eram feitas por humanos e isso por um lado é vantajoso e por outro não. E no futuro, como vai ser? Será que a Inteligência Artificial irá continuar recebendo investimentos? Até que ponto pode chegar?
Pra iniciarmos, o que é Inteligência Artificial?
A Inteligência Artificial muitas vezes é mencionada como "IA" (em português), e "AI" (artificial intelligence, em inglês) é um ramo da tecnologia que busca como objetivo principal a criação máquinas inteligentes. Hoje, empresas de grande porte utilizam a Inteligência Artificial, e isso envolve muitas pesquisas que são muito bem valorizadas e recebem muitos investimentos de grandes empresários. 
Para você entender melhor, é basicamente o seguinte: É uma inteligência exercida sobre máquinas, mecanismos e softwares, que são capazes de decidir o que é melhor dentro de uma lista de opções pré definidas.

Inteligência Artificial: HOJE
Como já mencionado no artigo, as empresas de grande porte fazem uso dessa tecnologia. A forma mais fácil de percebermos o uso dessa tecnologia é através de assistentes pessoais e ou virtuais, como exemplo, a Siri (Apple), Cortana, (Microsoft), Google Now (Google), Alexa (Amazon) entre outras. Também, é desenvolvido softwares que são capazes de "aprender" o que você gosta, o que compra, e o que você gosta de assistir e aí por diante. Esses softwares fazem isso por meio do seu histórico passado na internet, e isso serve para que as empresas possam recomendar a você itens de seu interesse. 
Outra forma que a Inteligência Artificial é utilizada hoje, são no bancos, para analisar informações sobre economia e finanças, para prever tendências das ações, para manter um registro de clientes, "estudando" o perfil de cada um e assim sugerindo transações adequadas. Ainda são utilizados no setor de segurança.

Inteligência Artificial: O QUE ESPERAR
Como a Inteligência Artificial está sempre recebendo novos investimentos, o futuro dessa tecnologia parece promissor, e algumas das aplicações futuras ainda estão fora da nossa realidade. 

Além do aperfeiçoamento do que já temos hoje, no futuro pode ser capaz de fazer comunicações entre pensamentos, raciocinar, ter consciência e ter algo que só os humanos têm: sentimentos. Será que isso é possível? Vamos esperar pra ver. É claro que isso vai trazer muitos benefícios, mas também muitos malefícios. Assim como os benefícios, as desvantagens são muitas: fraudes mais inteligentes, muitos vírus eletrônicos espalhados e até mesmo a questão de segurança é um ponto negativo.

O que nos resta é esperar, sabemos que a IA recebe um alto investimento, mas ainda seu futuro é incerto.